• Ouça Ao Vivo:

Papa condena violência contra a mulher na primeira missa do ano

Papa Francisco admitiu ter perdido a paciência quando foi puxado por uma fiel na praça de São Pedro nesta terça-feira (31). Ele pediu desculpas e reconheceu que deu um mau exemplo.

O papa passava ao lado de uma grade em frente ao presépio da praça, cumprimentando os fiéis e, quando ele foi se distanciar dos seguidores, teve a mão agarrada por uma mulher, que o puxou. Isso deixou o papa muito irritado, que reagiu bruscamente e, tentando se soltar, chegou a dar dois tapas na mão da mulher.

Depois desse episódio, ele continuou caminhando, mas aumentou a distância em relação aos fiéis. Até que, com o tempo, ele foi relaxando e voltou a se aproximar das pessoas.

Essa foi a primeira vez que o Papa Francisco, conhecido pela proximidade com o povo, demonstrou irritação com alguma atitude específica de um fiel.

Nesta quarta-feira (1º), o Papa dedicou a primeira missa do ano às mulheres. Francisco afirmou que a defesa da paz e a construção de um mundo melhor exigem respeito pela dignidade feminina. Ele ainda disse que toda a violência contra a mulher é “uma profanação de Deus”.

O Papa desejou um ano de 2020 em que as mulheres estejam em mais cargos de poder. No começo da semana, ele pediu para que, neste ano, as famílias não usassem o celular durante as refeições, para que as pessoas conversassem mais umas com as outras.

*Com informações do repórter Renan Porto