• Ouça Ao Vivo:

Lei do pancadão: GM de Campinas apreende veículos e fecha 96 bares e locais de festa

A Guarda de Campinas (SP) apreendeu seis veículos e fechou 96 bares e locais de festa entre a noite de sexta-feira e madrugada deste sábado (13), durante uma blitz para garantir cumprimento de regras de quarentena para evitar disseminação do novo coronavírus, incluindo evitar aglomerações, e da chamada “Lei do Pancadão”, norma que proíbe som alto em carros parados em vias públicas.

A operação começou na região de São Fernando, onde a corporação apreendeu um veículo. Na mesma região, três estabelecimentos foram orientados a realizar o fechamento. A ação seguiu pela Vila Georgina, onde um bar também foi obrigado a fechar as portas. Outros veículos foram apreendidos nos bairros Santa Eudóxia, Cafezinho e Chácara da Barra.

A Guarda de Campinas atendeu, entre 1º de janeiro e 31 de maio, 1.674 denúncias de perturbação do sossego, número que já representa 69,5% do total de chamados de 2019 — quando foram 2.406. A preocupação com o problema em meio à pandemia do novo coronavírus fez a prefeitura abrir uma plataforma digital para receber denúncias de “pancadões”.

“Nós temos realizado uma atuação de maneira mais intensa na região oeste, onde as ocorrências acontecem com maior frequência, mas a Guarda Municipal atende todas as regiões do município”, destaca o comandante da Guarda, Márcio Frizarin.

A multa para casos de som alto em veículos é de R$ 1,8 mil, enquanto que quando a autuação é em residência o dono do imóvel é orientado a desligar o aparelho. Segundo a corporação, o principal propósito da fiscalização é evitar aglomerações para impedir disseminação da Covid-19. Denúncias anônimas podem ser feitas de forma online ou pelos números de telefone 153 e 156.