Estádio Mané Garrincha vira hospital de campanha

O estádio Mané Garrincha, de Brasília, vai se tornar um hospital de campanha durante a pandemia do novo coronavírus.

O consórcio que administra o estádio fechou um termo de cooperação com o governo do Distrito Federal. A ideia é que ele seja utilizado como um centro de triagem e receba doentes em casos menos graves.

O DF é a terceira unidade da federação com mais casos confirmados de Covid-19, totalizando 135. Oito estão internados, e 127 estão em isolamento domiciliar.

O Mané Garrincha foi o mais caro dos estádios construídos para a Copa do Mundo de 2014: R$ 1,5 bilhão. Os ex-governadores Agnelo Queiroz (PT) e José Roberto Arruda (PL) e o ex-vice-governador Tadeu Filippelli (MDB) foram presos por participação em esquema que superfaturou o valor das obras do estádio.

 

Fonte: O Antagonista