Doria corta pela metade ICMS de fabricantes de calçados e nega reeleição

O governador do Estado de São PauloJoão Doria (PSDB), descartou, nesta terça-feira (26), a possibilidade de reeleição ao cargo em 2022. Em visita a Franca, no interior do Estado, ele reduziu pela metade a alíquota do ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) cobrado dos fabricantes de calçados de São Paulo, passando de 7% para 3,5%.

A medida entra em vigor em 90 dias a partir da publicação do decreto, prevista para o próximo sábado (30).

“Nós utilizamos o bom tempo para fazer boa gestão. E é isso que o país precisa, que São Paulo quer, que a população quer: um governador que governe, passe a administração. Menos tempo para a política, para o tititi, para a conversa torta, e mais tempo para investir gerando emprego, oportunidade, prosperidade. Nós temos menos de 11 meses de governo. Olha o ritmo e os resultados desse governo. E eu não quero a reeleição, não, porque sou a favor da renovação também. Quanto mais renovada for a vida pública brasileira, melhor ela será”, discursou.

A alteração no ICMS pretende elevar a competitividade da indústria de São Paulo e se estenderá a toda a cadeia de calçados paulista, como distribuidores e varejistas.