Bolsonaro: ‘A ameaça não será resolvida abrindo as prisões’

O presidente Jair Bolsonaro se manifestou nesta sexta-feira (20) sobre as decisões do Ministério da Justiça a respeito da situação carcerária. O líder do Executivo reiterou a intenção do governo federal de não liberar presos como forma de conter o contágio.

O Irã, que atualmente contabiliza 18.407 casos confirmados e 1.284 mortes, decidiu soltar 10 mil presos por causa da pandemia. Bolsonaro reiterou sua intenção de não fazer o mesmo no Brasil e afirmou que “a ameaça não será resolvida abrindo portas das prisões ou deixando de prender quando necessário”.

Ele publicou em suas redes sociais um trecho da coletiva que o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, deu a jornalistas.

 

http://<blockquote class="twitter-tweet"><p lang="pt" dir="ltr">Coronavirus nos presídios federais. Visitas sociais suspensas. A ameaça não será resolvida abrindo portas das prisões ou deixando de prender quando necessário, pois deixa a população vulnerável ao crime. Ações adotadas até então pelo @mjsp_gov <a href="https://twitter.com/SF_Moro?ref_src=twsrc%5Etfw">@SF_Moro</a> . <a href="https://t.co/9gwYdiqaMD">https://t.co/9gwYdiqaMD</a></p>&mdash; Jair M. Bolsonaro (@jairbolsonaro) <a href="https://twitter.com/jairbolsonaro/status/1241000287034368000?ref_src=twsrc%5Etfw">March 20, 2020</a></blockquote> <script async src="https://platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script>

 

Fonte: Pleno.News